Site Cultural de Feijó

Site Cultural de Feijó

Acordo intermediado por Comissão da Aleac soluciona situação do visto dos estudantes acreanos na Bolívia

O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB) participou na quinta-feira (13) de uma reunião com o ministro da Bolívia, Dr. Carlos Romero Bonifaz e com Governador de Pando, Luis Flores, para tratar sobre o visto dos estudantes brasileiros que cursam medicina humana e medicina veterinária no país vizinho. Além do ministro de governo de Evo Morales, estavam presentes na reunião o chefe da imigração do departamento de Pando, estudantes brasileiros e os reitores das universidades UAP e UNITEPC.
O encontro é fruto da audiência pública realizada no dia 05 de abril, na cidade de Brasileia, pela Comissão de Segurança Pública da ALEAC para tratar da situação do visto dos estudantes brasileiros que residem no Brasil, mas estudam em Cobija, cidade que sediou o encontro. Audiência foi proposta pelo presidente da Comissão, Jenilson Leite.
A reunião com as autoridades bolivianas teve como pauta: A expedição de um visto que garanta aos estudantes morar no Brasil e estudar na Bolívia (Cobija) e a anistia das multas que os estudantes acumularam devido residirem no Brasil. Os estudantes que tem apenas o visto de fronteira estão com o documento preso na imigração e foram multados. Para estudar de forma legal na Bolívia é necessário que o educando esteja com a documentação completa: certificado de ensino médio traduzido para o espanhol e autenticado pelo MEC e passaporte e visto Mercosul para estudante.

O que ficou acordado na reunião.

O deputado junto com os estudantes brasileiros acordaram com autoridades bolivianas os seguintes itens:
1- O visto fronteiriço será reconhecido pelo ministério da educação boliviano dando todas as garantias de que os estudantes morando em Brasiléia ou Epitaciolandia e estudando em Cobija ao final do curso terão sua documentação reconhecida.
2- No internato os estudantes receberão uma permissão especial também reconhecida pelo Ministério da Educação da Bolívia que permitirá estudar na Bolívia e morar no brasil.
3- Foi solicitado ao ministro a anistia das multas de todas as estudantes que receberam a informação equivoca sobre os vistos e que por essa razão foram autuadas. Em relação ao pedido Dr. Carlos Bonifaz ficou de avaliar e certamente será acatada Solicitação.
De resultado imediato ficou decidido que os estudantes podem passar na imigração e resolver a situação do visto (recolher seus documentos) e das multas. Vale destacar, que os estudantes que deram endereço residenciais da Bolívia, mas não residem lá, não serão beneficiados com os acordos dessa reunião.
Os acadêmico de medicina humana, Manoel Pinto e a estudante de medicina veterinária Lilian consideraram que a audiência e a participação do parlamentar na reunião foi primordial para que fosse solucionado a situação dos brasileiros. Segundo os dois , a reunião foi proveitosa, pois o governo boliviano deu a garantia que todos podem estudar lá, tendo como documento o visto de fronteira. Com relação as multas, Manoel salienta que o ministro disse caso não seja anistiada, os discentes poderão parcelar em até quinze meses. Lilian considerou muito proveitosa a reunião.
O presidente da Comissão de Segurança Pública da ALEAC, Jenilson Leite, destaca que a audiência está produzindo os frutos que ele e os estudantes almejam. “Estamos solucionado o problema dos nossos acadêmicos. Me sinto feliz porque a audiência está nos rendendo frutos. Aguardávamos essa reunião, e aconteceu. Estou otimista com os resultados vindouros”.
ac24horas

Deixe um comentário

Nenhum comentário:

Imagens de tema por compassandcamera. Tecnologia do Blogger.